Como é o trabalho de um Analista Tributário da RFB na ADUANA

Olá, pessoal! Depois de aproximadamente sete meses exercendo o cargo de Analista Tributário da Receita Federal do Brasil na Inspetoria de Cáceres/MT (IRF/CAE), acho que já posso escrever um pouco de como é o trabalho no setor Aduaneiro, que é onde estou lotado (SIANA).

Em primeiro lugar, tenho que dizer que fiquei muito feliz em ter vindo parar aqui em Cáceres, pelos motivos que passo a expor. É muito gratificante, tranquilizador e motivador trabalhar com pessoas íntegras, honestas e bem intencionadas. Digo isso por que, apesar de essas qualidades serem regras de conduta no serviço público, as exceções aparecem não raro e mancham o nome de importantes e sérias instituições no nosso país. Na IRF/CAE, o que eu encontrei foram pessoas confiáveis e, acima de tudo, solícitas a ensinar e ajudar os novatos na profissão, coisa ainda mais rara do que a honestidade atualmente.
Quanto ao serviço em si, os analistas foram divididos em "Controle Aduaneiro na Bagagem" e "recepção e guarda das Mercadorias Apreendidas", auxiliando, neste caso, a atividade processual e administrativa geral na Unidade.

O controle de bagagem resume-se em fiscalizar a saída e, principalmente, a entrada de mercadorias no país sob a forma de bagagem acompanhada (aquela que acompanha o viajante, sem Manifesto de Carga). Controla-se o ingresso de bens de viajante sob os limites de Cota e quantidades (segundo a IN 1059/10) e cuida-se para que não ocorra a entrada de objetos de importação proibida no país, como armas, drogas, munições, armas de brinquedo etc. Essa equipe ainda auxilia no serviço de Despacho Aduaneiro dos Auditores-Fiscais no recinto Alfandegado, realizando a conferência de cargas de importação e exportação. Ela trabalha na fronteira com a Bolívia, no Distrito de Corixa, a 90km do Centro de Cáceres, e conta com quatro analistas e dois auditores. O regime de escala é 12hX36h, normalmente das 07h às 19h.

O serviço de recepção e guarda das Mercadorias Apreendidas ocorre na própria sede da Inspetoria e conta com dois analistas para sua conclusão. É composto, basicamente, pela recepção das mercadorias apreendidas pela PF, PRF, PM, Polícia Civil, própria RFB, dentre outros órgãos fiscalizadores; conferência dessas mercadorias; formalização de dossiês (juntada de documentos relativos à ocorrência); e guarda dessas mercadorias em depósitos próprios (DMA) até a destinação legal. Essa equipe também é responsável pela confecção de diversos documentos e procedimentos, como a Importação Temporária de veículos de viajantes não residentes no Brasil, formalização e lançamento de processos aduaneiros em sistemas informatizados da RFB, memorandos, devolução de mercadorias retidas para pagamento de impostos após a regularização destes, dentre outros.

Além disso, é esperado um conhecimento mínimo da legislação aduaneira e tributária em geral desses servidores para a orientação de contribuintes, pois é lamentável o fato de um cidadão procurar o servidor para esclarecimentos sobre assuntos do órgão em que ele trabalha e notar o total desconhecimento do assunto por parte daquele funcionário.

Em outras unidades da RFB, os analistas foram lotados em diversas áreas, tais como:
-CAC (Centro de Atendimento ao Contribuinte), onde se atendem situações como parcelamento, cobrança e pagamento de tributos federais, assuntos relativos à Procuradoria nesses tributos, análise de alteração em dados de CNPJ, regularização e alteração de CPF, dentre vários outros casos;
-Áreas técnicas, como Tecnologia, Suprimentos, Julgamento de Recursos, Repressão, gestão de pessoas etc;
-Áreas de assessoria: aquelas nas Unidades Centrais (em Brasília).

Os serviços no CAC são geralmente realizados em turnos de seis horas, de segunda a sexta, entretanto, em algumas unidades ele ocorre em horário de expediente normal (oito horas diárias).
De uma forma geral, os horários dos serviços são: plantões (12hX36h), expediente (8h diárias) e CAC (turnos de 6h, manhã ou tarde).

Outra coisa que cabe ressaltar é que ocorrem, ocasionalmente, operações de repressão, apoio a outras unidades ou cursos em outras cidades em que o analista é convocado a participar e recebe, para tal tarefa, o pagamento de diárias (por volta de R$200, dependendo do local para onde se desloca o servidor).

A Tabela Federal de Diárias é o Anexo I do Decreto nº 5.992, de 19/12/2006

Bom, o serviço é basicamente esse. Agora é com vocês. O que gostariam de saber sobre o trabalho na Receita Federal do Brasil? Usem o espaço de comentários e perguntem o que quiserem. A casa é nossa!

104 comentários:

Anônimo disse...

Olaaa, adorei a materia, está otima! Bom trabalho pra voce! Beijos, Vivian.

Sindicontastcerj disse...

Caro Analista, gostamos da sua iniciativa. Estamos procurando trazer as informações para todos aqueles que pretendem tentar uma vaga no grande concurso que certamente virá a ser realizado no TCE RJ, anexamos seu blog como uma dica para as pessoas que nos procuram para saber de concurso. sinditce.blogspot.com abraços

Anônimo disse...

Olá!

Quero muito passar no concurso da receita, por dois motivos: o desafio e o salário. Só tem um problema: sou um pouco medroso para se envolver com criminosos. Não gostaria de fazer auditorias em empresas criminosas e ficar na mira deles, sofrer ameaças e coisas do tipo. Portanto, pergunto: se eu passar no cargo de auditor fiscal da receita federal, quais são as chances de eu fazer apenas trabalho interno, sem ter que peitar essa galera mal intencionada de frente? Devo esclarecer que, apesar de eu ser medroso para participar desse jogo de mocinho e bandido, tenho muitas outras habilidades, e adoro direito tributário, economia e contabilidade. Portanto, eu seria um excelente auditor, contanto que meu trabalho fosse interno e longe dessa tensão que é o combate à sonegação fiscal. Por favor, não me interprete mal. Apenas estou desabafando mesmo. Um abraço.

Reili Sampaio disse...

Anônimo: rapaz, a sua dúvida se dirime em uma simples frase, algo que notei logo no curso de formação: "na Receita Federal tem lugar pra todo mundo!" tem lugar para aquele que gosta do combate, de "correr atrás de bandido", tem lugar para aquele que gosta mais de tecnologia, tem lugar para aquele que gosta do serviço interno, da tributação interna em geral, enfim. Como eu disse, pode ficar despreocupado, pois, de acordo com o seu perfil, escolha bem o lugar de exercício após o Curso de Formação e SEJA FELIZ!

Anônimo disse...

Reili, primeiramente parabéns por ingressar na Receita! É muito bom saber que você está feliz e gostando do serviço Aduaneiro! Eu tentei em 2009 tanto p/ Auditor como ANalista mas nao deu, tentarei novamente. E quero muito trabalhar nesta área que voce atua, achei muito interessante a descrição de todo o serviço que vc exerce.. é isso que eu quero! Agora me motivei + ainda para os estudos! A minha dúvida é semelhante: se quando eu passar EU poderei optar por trabalhar na aduana, em vez de fiscalizar sonegações, e CAC.. Valeu, colega!! :)
Daniela

Reili Sampaio disse...

Daniela, Primeiramente, muito obrigado pela visita. Fique à vontade para esclarecer quaisquer dúvidas por aqui.
Quanto ao seu questionamento, respondo que, algumas vezes, não será possível vc escolher EXATAMENTE onde irá trabalhar, pois isso depende de alguns fatores, como disponibilidade de vagas e sua classificação no concurso (que é o que tem definido a escolha da lotação inicial). Entretanto, asseguro que você certamente poderá escolher onde NÃO IRÁ exercer suas funções, devido ao imenso número de tipos de trabalhos e lugares diferentes para exercê-los na instituição.
São dois momentos em que VOCÊ pode decidir sobre seu trabalho. Primeiro é na escolha da lotação inicial, logo no Curso de Formação (aí vc pode escolher uma repartição que seja mais aduaneira, ou que seja mais voltada ao atendimento ao contribuinte, por exemplo), depois, dentro do seu local de trabalho, há várias funções a serem exercidas. Na Inspetoria onde trabalho mesmo, à propósito, existe o setor aduaneiro, o setor de atendimento e o de tributos internos. É claro que esse segundo momento depende muito da necessidade do serviço, exposta pelo chefe, mas é normal e perfeitamente possível que sua preferência seja levada em conta.
Por último, ressalto que, curiosamente, o setor que vc demonstrou preferência (aduana) é um dos menos preferidos na instituição. Há quem goste muito, mas certamente são minoria.
Espero ter ajudado. Abraço!

Santana Neto disse...

Reili Parabens por conseguir passar na Receita!Esse é um grande desejo que tenho e comecei a estudar nesse inicio de ano com mais afinco!Nesse seu ultimo comentario vc disse que poucos gostam da area de aduana e eu sou 'Fã' dessa area, qual a razao de ser uma das menos preteridas da instituição?

Abraço

Reili Sampaio disse...

Santana, dentre os motivos apresentados, observamos a distância de casa (geralmente trabalha-se em fronteiras) e o contato direto com o contribuinte, fiscalizando-o. Muita gente não gosta dessa "situação chata" de dizer não e ter que cobrar impostos, multas e, por vezes, dar o perdimento da mercadoria do (não)contribuinte. É uma situação na qual o servidor passa a revestir-se da "mão pesada" do Estado e a que poucos cidadãos entendem ser só o cumprimento de seu dever, imaginando ser o agente da lei um "homem mau", que deseja e escolhe, ao seu arbítrio, castigá-lo. Mas aí é a "cultura do errado", que influencia bastante os costumes do nosso povo. Como eu disse, alguns conseguem transpor esse "melindre" e cumprir, com louvor, sua missão. Outros não se ajustam muito bem a essa situação. Boa sorte e perseverança nos estudos!

Santana Neto disse...

Reili esses motivos que voce disse acima são justamente os motivos que me atraem para a carreira!Desde pequeno fico me imaginando morando nas cidades mais longínquas do Brasil, onde volto para minha 'terra natal' só para ferias.Já com relação a contato com o público, essa parte prefiro ir para a área de aduana relativo a trabalho em portos,mercadorias..prefiro pessoa juridica a pessoa fisica.

Cara valeu por essa sua resposta, pode ter certeza que irá ser mais um combustível para minha árdua batalha para aprovação!

Valeu pela atenção!

Reili Sampaio disse...

Santana,
Por nada! Disponha sempre!
Ressalto que, no local onde trabalho, por exemplo, o trabalho do Auditor é mais com a pessoa jurídica mesmo. A conferência de bagagem e o contato com pessoas físicas, em geral, acaba sendo atribuição dos Analistas, na maioria das vezes.
Bons estudos!

Lia disse...

Oi Reili,
Adorei seu blog. Era algo assim que estava procurando, pois pretendo ingressar na RF algum dia...O meu receio era de entrar e não gostar, não me identificar com o trabalho e me frustrar, entende? Ainda não tentei nenhum concurso da Receita tanto por esse receio, como por só me sentir mais segura depois de um bom cursinho, já que sou da área da saúde (era, rs). Estou aguardando minha nomeação para investir nesse sonho. Parabens!!!
Lia

Anônimo disse...

Amigo, vou começar a estudar agora em agosto. Estou saindo do meu emprego e tomei a decisão que irei estudar pra Receita Federal. O cargo que trabalha diretamente na fiscalização das bagagens nos aeroportos é o de analista tributário? Se for, é isso que quero! o de analista técnico administrativo e o de assistente técnico não trabalham também em aduanas?

Fer.Abud disse...

Olá,
sou deficiente físico e tenho muito interesse no cargo de analista da receita federal.
É difícil atingir a nota mínima em todas as matérias?
Quanto tempo/dia vc dedicou de estudo para a aprovação? Durante quanto tempo?
Obrigado

Reili Sampaio disse...

Fer.Abud: Olá, amigo!
Primeiramente, parabéns pela atitude e força de votade!
Bom, não posso dizer que atingir todas as médias é tarefa fácil, mas também não ouso afirmar que é algo difícil, como no ICMS RJ, que tem a fama de eliminar nas médias mínimas. Diria que é uma meta plenamente atingível, sem perda de cabelos. Rsrs
Eu estudei por volta de 4 meses antes do concurso, todos os dias depois do trabalho e nos horários disponíveis durante o mesmo. Por vota de 12 horas nos sábados e 6 a 8 horas nos domingos. No mês anterior à prova eu tirei férias e consegui eatudar todos os dias (exceto domingos) por volta de 10 horas. A meta era assistir de 3 a 4 aulas do Canal por dia, a fim de cumprir todo o curso por eles oferecido. Infelizmente eu não consegui assistir a todas as aulas de todas as matérias, pois fazia curso para AFRF, mas graças a Deus consegui a aprovação em AT. Espero ter ajudado. Abs!

Anônimo disse...

Parabéns pela sua aprovação me tire uma duvida a area de tecnologia vc tem que ter o curso de sistema de informação e a carga horario é verdade que vc trabalha 1 dia e folga 3 um Super Abraçoooo... Marcos

Reili Sampaio disse...

Obrigado, Marcos!
1- já houve concursos em que precisou-se desse curso, mas não é costume, ultimamente. Se vc conhece alguém na área tecnológica, possui conhecimentos específicos e interesse, pode perfeitamente exercer essas funções.
2 - a escala de serviço varia muito de lugar para lugar e de função para função. As mais comuns são as que eu comentei no post.
Um abraço!

Anônimo disse...

Valeu irmão por responder minha pergunta passada seguindo minhas duvidas as provas discursivas vc se lembra o tema e onde posso baixar pq no site da esaf não tem e qual o tempo que é dado um abraço e um bom domingo Marcos

Anônimo disse...

Ola! Primeiramente parabens pelo blog! Estou pensando em fazer o concurso para analista ou auditor da receita, ainda nao fiz nenhuma prova e nao comecei a estudar, gostaria de saber se eh dificil conseguirmos a lotacao na cidade que desejamos? por ex : moro em curitiba e nao gostaria de ter que sair daqui. Atualmente ja trabalho com auditoria e pensei em prestar concurso justamente por nao querer mais passar o ano inteiro viajando para outras cidades.

desde ja, Muito Obrigada!!
obs: meu teclado esta sem acentos

Reili Sampaio disse...

1- o tema da discursiva passada foi Comércio Internacional.
Se no site da esaf n tiver, da uma procurada no PCI concursos. Abs!
2 - rapaz, se vc morasse em Tabatinga, eu te diria que não é nada difícil voltar para casa logo ou ser lotado em sua terra natal, entretanto, como vc mora em Curitiba (eu também gostaria muto de morar e trabalhar aí), creio que demore, dependendo do cargo que vc escolha - auditor demora mais - alguns anos para que vc trabalhe em sua cidade natal. Por outro lado, esse tempo fora de casa é chamado no serviço público de "pedágio" e, uma vez "pago", vc pode ficar trabalhando na sua cidade até a aposentadoria, se nada extraordinário acontecer ou vc mudar de ideia. Essa é uma das coisas que devemos colocar na balança na escolha do cargo para o qual dedicaremos nossas preciosas horas de estudo. Espero ter ajudado. Abs!

Anônimo disse...

Valeu amigão vou dar uma olhada no pci concurso na esaf não tem depois vc me fala o tempo que é dado em sala tá para fazer Abraço Marcos

Reili Sampaio disse...

Marcos, não lembro MT bem o tempo. Vamos procurar no edital e na própria prova que vem informando. Não estou em casa agora. Estou no aeroporto voltando p Cáceres. Grande abraço!

Anônimo disse...

valeu amigão não achei na verdade elas nunca foram colocadas no site da esaf mais achei num site ai se vc quiser o endereço: http://www.forumconcurseiros.com/forum/showthread.php?t=282506 ai vc posta no seu blog esta la no final da pagina acho que estou ficando viciado no seu site tenha um Super Semana Abraço Marcos

darlei disse...

O Analista da aduana trabalha armado? Tem direito ao porte como o policial federal? Parabéns pela iniciativa..

Reili Sampaio disse...

A carreira de auditoria tem porte de arma sim, mas temos que passar por um curso de tiro, teste psicológico e sermos aprovados. Entretanto, só tira o porte e compra a arma quem quer.
Abs!

darlei disse...

A escolha do local de trabalho e da função (aduana ou delegacia) de sá pela nota no concurso ou no curso de formação?

Reili Sampaio disse...

Normalmente é pela classificação do concurso, mas depende do edital do mesmo. Abs!

Rosemeire disse...

Olá Reili, decidi investir o meu tempo para estudar, pois quero muito passar no concurso para Analista Tributário. Eu preciso de material grátis, vc tem para me fornecer.
Agradeço desde de já,
At.
Rosemeire ilms.rep@gmail.com

Rosemeire disse...

Preciso de material grátis para o concurso de Analista Tributário.
Pois não tenho como fazer um curso particular
Agradeço desde de já

Anônimo disse...

Olá Reili, parabéns pela iniciativa. Gostaria de saber se um Analista poderá um dia se tornar Auditor através de concurso interno?

Anônimo disse...

Alberto

Olá,Reili. Você pode informar se existe um ambiente de hierarquia dividindo auditores e analistas em superiores e subalternos? De fora,imagina-se que auditores se dirijam aos analistas com uma certa arrogância, tratando-os como subordinados, só faltando apenas querer exigir que lhes chamem de SENHOR(A). É assim mesmo ou há clima de cooperação e camaradagem entre as duas categorias?

Reili Sampaio disse...

Anônimo: Embora existam alguns que defendam a plausibilidade da ideia e a queiram por em prática, tal ascensão (passagem de um cargo para outro sem concurso público) não é permitida pelo nosso ordenamento jurídico. O argumento utilizado por aqueles que lutam por essa causa é que os dois cargos pertencem à mesma carreira (auditoria da RFB). Apesar disso, essa passagem entre cargos distintos não existe sem concurso público, o que é bastante justo, na minha opinião.

Alberto: Olá! Em primeiro lugar, já digo que isso depende do próprio auditor e do próprio analista também.
A camaradagem depende muito do local de trabalho. Até aqui, nos dois lugares onde trabalhei (IRF-Cáceres/MT e UC/Coana/DF) ainda não vi essa falta de respeito entre os cargos que tanto falam, entretanto, sei que em alguns lugares isso é totalmente diferente.
Hierarquia não existe entre os cargos. Cada um tem as suas atribuições, entretanto, existe a hierarquia funcional, ou seja, a do chefe de uma seção, equipe, delegacia, inspetoria ou coordenação com os servidores lotados naquela unidade. O que ocorre é que, na maioria das vezes, quem ocupa esses cargos de chefia são os auditores, gerando essa falsa impressão de hierarquia entre cargos.
Daí, o que define a atitude para com os demais é a formação, o caráter e a educação da própria pessoa ocupante daquele cargo.
Isso também depende do próprio analista, em saber o seu lugar na instituição e ter em mente que, se o colega ao lado (qualquer cargo que seja) não ocupa função de chefia em relação a ele, é um colega como outro qualquer, merecendo o respeito e consideração que todos merecem. Não é mais nem menos especial do que os outros servidores.
O tratamento de "senhor" não é obrigatório e quem o exige infelizmente carece de muita afirmação para tentar se convencer de algo que sempre saberá que não é, pois, se soubesse, não necessitaria dessa lembrança constante por meio de pronomes.

Essa é só a minha opinião, viu?
Espero ter ajudado. Grande abraço!

Anônimo disse...

Sim. Ajudou bastante.
Obrigado.

Anônimo disse...

Reili, gostaria de saber quanto tempo se leva para pagar o "pedágio", ou seja para conseguir voltar para a cidade de origem, para os dois cargos Analista ou Auditor, pois hoje moro em Belo Horizonte e amo muito a minha cidade. Outra pergunta é necessário que haja vaga?
Um abraço.

Thiago disse...

Olá Reili, como você estudou para o concurso, fez curso a distância ou presencial? Teria algum curso a distância bom para indicar? Gostaria de saber também se no mesmo ano você pode tentar concurso para as duas áreas: auditor fiscal e analista tributário.

Anônimo disse...

Olá, Reili! Você acha seu trabalho mais dinâmico ou mais rotineiro? O do auditor é mais ou menos dinamico que o do analista?

Reili Sampaio disse...

Pedágio: depende muito do local e da ocasião. É necessário que tenha vaga, mas isso não é um problema. O problema é que alguns lugares necessitam MUITO mais de servidores que outros. Esse é um dilema das remoções. Para BH mesmo é MUITO dificil abrir vagas. As pessoas conseguem mais por outros meios, como permutas, funções de chefia ou processos seletivos, como corregedoria ou delegacias de julgamento, dentre outras. Outro fator importante para remoções é a safra de concursos, quanto mais conc externo, mais remoção interna. Abs!

Estudo: eu estudei pelo canal, na época, mas há outros bons, como LFG e o Ponto, dentre outros, priorize bons professores a marcas de cursos. Pode tentar os dois cargos sim, eu diria DEVE! Rsrs

Trabalho: depende muito do local. Diria que nas fronteiras e alfândegas é bem dinâmico, mas os mais internos são bem rotineiros.
Espero tê-los ajudado!
Abs!

Anônimo disse...

Muito legal o seu blog! parabens!

Sou do rio e gostaria de saber em quanto tempo, mais ou menos, eu conseguiria voltar a trabalhar na cidade maravilhosa... :)

Reili Sampaio disse...

Rio (capital): para conc de remoção, quase a mesma dificuldade que BH. Mas tufo depende. Tenho uma colega do meu concurso q conseguiu ir para o Rio por permuta. Ela estava aqui em Brasília.

Anônimo disse...

Reili, só existem vagas nas capitais e cidades de fronteira? Existe o cargo de auditor na cidade de Campinas/SP?
Renata

Reili Sampaio disse...

Renata,
Existem vagas para auditores em todas as unidades da receita, EXCETO Agências (em regra). Portanto, se queres saber se sua cidade possui vaga, é só verificar que tipo de unidade há aí. Caso haja Delegacia, Inspetoria ou qualquer outro tipo, é quase certo haver vaga, caso seja agência, é quase certo não ter.
Enfatizei ser uma regra, lá em cima, pois, como quase tudo na vida, existem as exceções espalhadas por aí. Espero ter ajudado. Grande abraço!

Mônica Noronha disse...

Olá poderia me tirar uma dúvida? Meu sonho é trabalhar na receita federal de foz do iguaçú ( fronteira),mas não quero correr risco de vida,não quero que me rosto seja lembrado pelas pessoas, vc entende né ? queria trabalhar internamente e não ser má vista entre as pessoas,desisti da area policial pq não quero ter preocupações DE PERIGO,OS BANDIDOS MARCAM O NOSSO ROSTO " se alguem me odeia,ou esta com raiva por sermos rigorosos com o imposto não quero ser mal vista,alias queria trabalhar e não ver a cara de ninguém,fiz faculdade de direito será que tem como trabalhar internamente em foz do iguaçu? NÃO QUERO POR UMA ARMA NA MÃO NEM CORRER RISCO DE VIDA!!!NA CONTRATAÇÃO SE EU PEDIR ISSO,QUE NAO QUERO TRABALHAR COM PERICULOSIDADE ELES ME ARRUMAM UM SERVIÇO INTERNO ??????

....AH OUTRA PERGUNTINHA: ( QUAL A DIFERENÇA ENTRE UM TECNICO ADMINISTRATIVO E UM ANALISTA?)
BEIJOSSSS

Reili Sampaio disse...

Olá, Mônica, tudo bom?
Embora eu não concorde com a sua posição de que "os bandidos marcam o rosto", reconheço que existem exceções à regra. Pela pouca experiência que tenho na PM do Rio e na Fronteira de Cáceres/MT, percebi que quando fazemos o nosso trabalho, cumprindo a lei e, ao mesmo tempo, com RESPEITO e PROFISSIONALISMO, até aqueles que encontram-se à margem da lei respeitam o nosso trabalho. Já vi casos de "marcação" quando o servidor é desrespeitoso ou incorre em excessos, deixando de cumprir assim o seu trabalho.
Entretanto, no seu caso, esclareço que a alocação de servidores nos serviços diversos depende tanto da necessidade do serviço quanto da administração dos chefes da unidade. Não é certeza, mas é costume de, na RFB, o respeito ao servidor ser sempre presente.
Quanto à última dúvida, o Analista-Tributário é um dos dois cargos da RFB, compondo, juntamente com o Auditor-Fiscal, a carreira de Auditoria. Você deve ter se referido ao Assistente Técnico Administrativo (ATA), que, apesar de ser um cargo do Ministério da Fazenda e trabalha também nas diversas Unidades da RFB.
Espero ter ajudado.
Abraço!

Anônimo disse...

Parabéns pela aprovação. Trabalho na Petrobras e resolvi voltar os estudos com objetivo de ingressar na Receita Federal. Poderia me informar as matérias ha serem estudadas e quais delas devo focar mais os estudos, grato.

Anônimo disse...

Gostei da descrição. Poderia informar como é realizado o curso de formação/programa de formação?
Grata,

Reili Sampaio disse...

Olá, amigo da Petrobras! visite os posts em: http://concursodareceita.blogspot.com/search/label/Como%20estudar
Já está tudinho postado!

Amiga do outro post, o curso de formação depende muito do concurso realizado. Soube de cursos anteriores que duraram 3 meses, entretanto, o último durou só um mês, o dos excedentes, durou menos ainda e teve aulas até em domingos e feriados! Por isso, depende muito. As aulas ministradas são com servidores da casa e sobre assuntos diversos, todos relacionados às atividades na RFB, claro!
Grande abraço!

Anônimo disse...

Ola Reili, valeu pela resposta. Parabéns e boa sorte! Estou estudando bastante quero passar na prova.

Diego disse...

Ola Reili Gostaria de saber se a vida de analista possui riscos iguais as de um auditor,digo em relaçao a risco de vida como ja ouvi fala algumas vezes. Ficarei grato se puder responder. Abraço

Reili Sampaio disse...

Diego:
Rapaz, essa história de risco de vida é algo bastante complicado de se dizer e igualmente relativo. O que você considera risco de vida pode não ser considerado por mim, que, sinceramente, acredito que 90% do que chamam de "risco de vida", na carreira de auditoria, não passe de medo difuso. É claro que já ouvi casos de dispararem tiros contra uma unidade da receita e também de situação de homicídio de auditor-fiscal. Entretanto, não me atrevo a generalizar nem rotular os casos, pois não sei dos antecedentes e das circunstâncias das situações. O que tenho visto e presenciado por aí é que, quando o servidor é profissional e, ao mesmo tempo, respeitoso, agindo sempre dentro dos limites da lei, o risco é o mesmo que qualquer outra profissão. Afinal de contas, VIVER é muito arriscado, não é mesmo???
Talvez eu não seja a pessoa certa para te dizer isso, pois, oriundo da PM do Rio, meus limites de discernimento são um pouco diferentes dos dos outros.
Entretanto, tentando responder sua pergunta, acredito que, por não assinar Autos de Infração, o Analista esteja menos propício à visibilidade dos contribuintes. por outro lado, vá perguntar nas fronteiras quem é que mais se indispõe com as pessoas, se é o auditor ou o analista.
Espero ter, de alguma forma, ajudado. Grande abraço!

Anônimo disse...

Ola amigo vc saberia me informar de como é o trabalho nas delegacias da receitas federais (DRF) tanto para o auditor quanto para o analista no que seria mais focado o trabalho deles nessas localidades? Aguardo resposta. Abraço.

arcanjo disse...

olá adorei sua iniciativa mostra que você e uma pessoa iluminada,tenho grande interesse de ingressar nesta área,me diz por onde começou estudar quais disciplinas estudar um abraço.

Reili Sampaio disse...

Olá, arcanjo!
Obrigado pelas palavras!
Caso desejo saber mais, dê uma olhada nas primeiras postagens, que fiz bem no início dos estudos. Uma delas é: http://concursodareceita.blogspot.com/2009/05/dia-2-organizacaotempo.html

Grande abraço!

Anônimo disse...

olá, sou vestibulando tenho 17 anos e meu sonho é ser fiscal da receita federal. Tenho muitas duvidas, por exemplo, qual curso devo fazer? Direito? Penso em cursar Direito e paralelo ao curso fazer um cursinho focado na prova da receita. Queria saber sua opinião. Abraço.

Anônimo disse...

amigo,como você ainda é muito jovem ,tem todo tempo do mundo.procure se informar a respeito do cargo ,converse com pessoas que trabalham nesta e depois veja se realmente é o que você quer pois é um serviço de muita responsabilidade e dedicaçâo.feito isso ,defina como sua meta e estude muito,procure comprar bons livros e tambem fazer um bom cursinho.se você vai cursar faculdade de direito,estou certo de que vai te ajudar muito pois é a base do que você vai precisar para carreira de auditor .mas faça tudo por etapas e ai terá sucesso.

adair disse...

adair disse...
amigo,como você ainda é muito jovem ,tem todo tempo do mundo.procure se informar a respeito do cargo ,converse com pessoas que trabalham nesta e depois veja se realmente é o que você quer pois é um serviço de muita responsabilidade e dedicaçâo.feito isso ,defina como sua meta e estude muito,procure comprar bons livros e tambem fazer um bom cursinho.se você vai cursar faculdade de direito,estou certo de que vai te ajudar muito pois é a base do que você vai precisar para carreira de auditor .mas faça tudo por etapas e ai terá sucesso.

24 de março de 2012 06:12

Mariana Bergamini disse...

Olá, bom dia!

Moro em Foz do Iguaçu e sou formada em Processos Gerenciais.
Estou pensando em começar a estudar para o concurso da RFB.
Tenho uma dúvida referente a minha formação. Por ser tecnólogo, perco pontos na classificação?
Para quem mora na fronteira, qual seria a melhor opção: Auditor Fiscal ou Analista Tributário?

Att,

Mariana Bergamini

Mariana Bergamini disse...

Olá, bom dia!

Moro em Foz do Iguaçu e sou formada em Processos Gerenciais.
Estou pensando em começar a estudar para o concurso da RFB.
Tenho uma dúvida referente a minha formação. Por ser tecnólogo, perco pontos na classificação?
Para quem mora na fronteira, qual seria a melhor opção: Auditor Fiscal ou Analista Tributário?

Att,

Mariana Bergamini

Rafael disse...

Olá Reili!
Muito boa sua postagem, me tirou muitas dúvidas. Porém estou agora começando a estudar para os próximos concursos da Receita e estou com uma grande dúvida em qual dos cargos escolher, entre auditor fiscal e analista tributário...

Você saberia me dizer especificamente qual a grande diferença entre os cargos de analista tributário e auditor fiscal?

Desde já muito obrigado!

Rafael

Anônimo disse...

Olá

Gostaria de saber como é o curso de formação e quais as formas de avaliação do candidato.

Hugo disse...

Reili, Atualmente estou estudando para fazer o concurso de Analista Tributário da RFB e estou muito animado. Esses dias mesmo fiz meu primeiro concurso que foi o do Banco do Brasil e fiquei em 14º colocado e tbm fiz o da CEF e acertei 52 questões de 60. Eu sei que não há comparação esses concursos com o de Analista, mas ja é um bom começo. Estudo cerca de 4 horas por dia, todos os dias do mês. Me sinto bem assim. Voce aconselha?

Hugo disse...

Reili, Atualmente estou estudando para fazer o concurso de Analista Tributário da RFB e estou muito animado. Esses dias mesmo fiz meu primeiro concurso que foi o do Banco do Brasil e fiquei em 14º colocado e tbm fiz o da CEF e acertei 52 questões de 60. Eu sei que não há comparação esses concursos com o de Analista, mas ja é um bom começo. Estudo cerca de 4 horas por dia, todos os dias do mês. Me sinto bem assim. Voce aconselha?

Anônimo disse...

Olá,
Penso em fazer o concurso da RF para analista ou auditor, porém eu não gostaria de ter de me mudar da minha cidade Natal-RN. Você pode me informar se aqui, geralmente, há um número de vagas satisfatório para preenchimento?

Obrigada.

Anônimo disse...

Gostaria de saber se para o trabalho de analista é recomendado após a aprovação e durante o exercício você cursar uma faculdade de contabilidade ou direito; ou apenas o conhecimento através de especializações e estudo,s você pode desempenhar bem suas funções. É claro que para o cargo exige-se nível superior, mas minha área de formação não tem nenhuma ligação com o trabalho. Lembrando que eu sei que no edital pede-se apenas "qualquer área". Minha dúvida é no "depois" para o desempenho do trabalho.

Reili Sampaio disse...

Olá, amigo! Ótima dúvida. Na verdade, isso vai depender bastante de que área você vai atuar, dentro da RFB. Em geral, não é necessário curso superior específico nas áreas citadas. A especialização por cursos (muitas vezes, oferecidos pela própria RFB) é mais que o suficiente para o desenvolvimento de um bom trabalho. É claro que existem exceções, como o cargo de Julgador, nas DRJ (Delegacias de Julgamento), que exige a formação em Direito, mas, como já disse, é exceção.
Na minha opinião, o que conta mais mesmo é a boa vontade e dedicação às suas funções. Isso sim fará toda a diferença.

Anônimo disse...

A pergunta ainda esta no antes do que no depois. Quanto tempo vc estudou pra passar para Analista Tributário? Estou muito interessada em começar mas o problema esta nas materias especificas, ou seja, no direito tributário. Queria fazer um cursinho, mas no momento estou desempregada e apenas dispondo para achar material de estudo atraves da internet. O que vc daria de dica?

Reili Sampaio disse...

Bom, o seu caso não difere de outros de sucesso. O que vejo é que, quando a pessoa está determinada, as dificuldades só dão força para que ela lute mais ainda. No meu caso, tive que estudar muito, pois tive pouco tempo. Pouco mais de 4 meses até a prova. Tive que estudar todo o tempo que tinha disponível. Manhã, hora do almoço, noite toda, finais de semana, feriados, sempre o dia todo, quando não estava no trabalho.
Recomendo, no seu caso, que consiga material com algum amigo que esteja estudando ou que estudou no último concurso. É claro que algumas coisas você terá que atualizar, mas são poucos pontos e você os acha na web.
No mais, estude bastante e mostre que és

Reili Sampaio disse...

... uma verdadeira guerreira! Força! Não há vitória sem luta!
Espero ter ajudado.
Abraço!

Taisa Reis disse...

Reili, boa tarde.
Gostei muito dos seus comentários sobre a aduana. Acredito que é onde eu gostaria de trabalhar. No entanto, quanto à remuneração, você acha que há possibilidade de aumento do subsídio? Qual é o ganho bruto?
Taísa.

Reili Sampaio disse...

Olá, Taísa.

Os movimentos reivindicatórios por aumentos ou reajustes salariais estão bem fortes, por ambos os sindicatos.
Quanto à tabela de subsídios, postei em outro tópico, aqui mesmo no blog. Segue o link:
http://concursodareceita.blogspot.com.br/2012/06/pessoal-posto-hoje-tabela-de-salarios.html

Alexandre Saadi disse...

Fala Reili Sampaio, tudo certo?

Muito bom o seu blog.

Fui recentemente aprovado no concurso da PF, só que tive problemas com os exames e acho que deva ser eliminado por isso.

Tendo em vista isso esse concurso da receita surgiu como uma ótima oportunidade.

Quanto à prova objetiva 1 tenho bastante familiaridade com a matéria, já a 2 tem coisas que nunca vi. Não sei se conseguirei tirar esse atraso em pouco mais de 2 meses, mas não custa tentar.

Abraços

Reili Sampaio disse...

Claro! Não tenho dúvidas que você deva continuar na luta! É uma oportunidade sim. Muita força e determinação nessa reta final. Encare de frente!
Grande abraço!

Anônimo disse...

Bom Dia Reili!

Muito bom seu Blog!

Meu nome é Rafael, sou concursado no Município da minha cidade natal, no estado de São Paulo, gostaria de saber se existem locações de trabalho da receita no interior do estado de SP. É que não gostaria de morar na capital. Queria saber, tambem, se durante a carreira, vocês mudam muito de local.
Obrigado!

Reili Sampaio disse...

Olá, Rafael.

Existem Lotações sim.
Auditores geralmente trabalham em Delegacias, Inspetorias e Alfândegas, enquanto Analistas, além dessas Unidades, também trabalham em Agências.
Depende muito do servidor. É muito difícil que seja removido sem a sua vontade.
A questão é se abrirá vaga para a unidade pretendida e se você terá pontuação para consegui-la.

Abraço!

Anônimo disse...

Boa tarde, Reili

Meu nome é Mariovaldo e sou executivo público da Secretaria de Estado da Educação/SP. Trabalho na área de licitações e contratos. Gostaria de saber se há possibilidade de o analista tributário também lidar com licitações na Receita Federal.

Abraço!

Reili Sampaio disse...

Olá, Mariovaldo!
Certamente! Essa área é bastante demandada na RFB e conta com o trabalho de vários analistas e auditores. Sua sorte é que não é regra encontrarmos servidores que gostem desse setor.
Abraço!

Anônimo disse...

Obrigado pelas informações, Reili! Já tenho experiência na área de compras. Sei que não é regra encontrarmos servidores que gostem dessa área, mas penso que, fora da Secretaria da Educação, esse setor é tranquilo... Aqui sim a cobra fuma!

Abraço!

Mariovaldo.

Edilaine disse...

Primeiramente parabéns pela iniciativa de compartilhar o blog "fazendo o bem sem olhar a quem"...
Bom com elógios a parte, também gostaria de fazer um pergunta: Como funciona o curso de formação para analista, e qual a duração?
Desde já agradeço a atenção...
Bom trabalho!
Edilaine
P.S ( fui professora de inglês por seis anos de ensino fundamental e agora resolvi mudar de vida e estudar para o concurso de analista, espero que eu consiga, estou estudando muito para isso.)

Reili Sampaio disse...

Bom dia, Edilaine!
Obrigado pela visita!
Neste concurso não haverá Curso de Formação. Parece que os aprovados e classificados tomarão posse e só depois farão os cursos específicos de formação. Pessoalmente, eu prefiro desse modo. Depois de conhecer a realidade do trabalho, o servidor aproveita muito mais o curso e tem muito mais a contribuir também.
Bons estudos! Tudo de bom!!!

Marco disse...

Marcos:

Bom dia, gostaria de agradecer as informações do blog, me ajudam bastante a me concentrar mais ainda nos estudoS. Gostaria de saber como estão as espectativas para o tempo de chamada, já q ainda estou terminando a faculdade, e para mim seria interessante somente chamar no ano que vem. Chamaram todos de uma vez? Moro em brasilia e nao gostaria de sair daqui, tem muitas oportunidades na rf aqui? Servico mais interno ou de aduana? Ah, e como é a jornada d trabalho?
Át. Marcos.

Anônimo disse...

Olá, minha dúvida é a seguinte:
O Analista pode trabalhar no max 40h por semana certo?

Então se vc trabalha num regime 12x36 vc trabalharia por exemplo:

Segunda 12h
folga terça
Quarta 12h
folga quinta
sexta 12h

totalizando 36h pela semana e folgando o final de semana inteiro

Ou nesse regime de 12x36 vc trabalharia
seg 12h
ter folga
qua 12h
qui folga
sex 12h
sab folga
dom 12h

Grato

Reili Sampaio disse...

Marco,

Postei hoje o cronograma da ESAF a respeito do concurso. Pelo planejamento divulgado, parece que as nomeações ocorrerão em Fevereiro, dessa data, você terá 30 dias para tomar posse e entrar em exercício.
Caso você fique em excedente e eles decidam por chamar, isso pode demorar mais alguns meses.
Em Brasília tem sim muitas oportunidades, tanto nos Órgãos Centrais, como Delegacias e Alfândegas. Trabalho para todos os perfis! A maioria das vagas é realmente nas Unidades Centrais, onde o trabalho é mais interno mesmo.
O trabalho é de 8h por dia, segunda a sexta.

Reili Sampaio disse...

Sobre o regime de 12X36, este acontece ininterruptamente, ou seja, de domingo a domingo. Por onde passei, ocorre a compensação, no fim do mês, de acordo com o horário que seria trabalhado se o servidor fosse empregado 8h por dia (5 dias por semana) naquele mês.

Cesar Henrique disse...

Olá Reili, queria saber se dentro das possibilidades da carreira de Analista Tributário, há áreas menos burocráticas com um pouco mais de movimento, pelo menos pelo que eu vi na área da aduana é um pouco assim, eu tô em dúvida em engatar os estudos a partir de agora pra os concursos de ATRFB 2013 ou PF e PRF 2013. Eu particularmente gosto destas áreas porque de uma certa forma lidam com fiscalização, combate a atos ilícitos, mas não tenho certeza se a área policial é a melhor escolha rsr.Vlw Abs

Reili Sampaio disse...

Olá, Cesar!

Há sim atividades nada burocráticas na RFB, como as Divisões e Núcleos de Repressão (Direp e Nurep) em todas as Regiões Fiscais. Nessas unidades, a atuação é em combate a crimes como o contrabando e descaminho, em operações nas zonas sensíveis de atuação desses criminosos. Resta você decidir se o que quer é a atividade policial, em combate a todos os crimes, ou a atividade operacional da RFB, em combate aos crimes contra a Ordem Tributária.
Procure no youtube por "operações da RFB" ou "agentes especiais da RFB". Tem bastante coisa lá.

Espero ter ajudado. Grande abraço!

Anônimo disse...

Olá Reili.
Muito legal o seu blog, parabéns.
Nos turnos de 12X36 como funcionam as folgas? Em finais de semana ou variam durante a semana.

Samantha disse...

Olá, Reili!
Que bom que encontrei seu blog!
Tenho uma dúvida que só você poderá me responder. Fui bem na prova discursiva para ATRFB e quero trabalhar na aduana. Porém, devido a um leve acidente no joelho, não consigo ficar muito tempo em pé (no máx umas 2h). Há algum setor interno na aduana que não precise ficar em pé vigiando e fiscalizando?
Agradeço desde já.

Reili Sampaio disse...

Olá, amigo! Os plantões são direto, ou seja, não importa se caem em feriado, finais de semana... Corre a escala normalmente.

Oi, Samantha. Com certeza há locais que atendam à sua limitação. É só expor a situação à chefia da Unidade onde for lotada.

Anônimo disse...

Oi reili td bem? Nesse último concurso que vc fez teve muitas vagas para belém,estou me graduando em contabilidade e pretendo fazer o próximo obrigado feliz natal

Anônimo disse...

Boa noite!
Paranens pela iniciativa!
Gostaria de saber se agente escolhe qual regime queremos trabalhar, 12x36 ou 8horas diarias de senda a sexta.
No caso de 12x36 ganha-se mais por trabalhar aos finais de semana?

Anônimo disse...

Tudo certo?

gostaria de saber se as vagas em santa catarina são muito disputadas pelo pessoal da receita (lotação) e também gostaria de saber como faço para saber em quais unidades tem analistas? por ex, http://www.receita.fazenda.gov.br/atendcontrib/atendimento/unidatendimento/SC.htm dentre estas unidades como sei em qual tem analistas?

Reili Sampaio disse...

Olá! Tudo bom?
Na verdade, as vagas iniciais geralmente são para unidades de fronteira (aduana) ou para Brasília. Não temos visto vagas iniciais para Belém.
Abs!

Reili Sampaio disse...

Olá!
Normalmente, a disputa para SC é bem forte. Não temos visto vagas iniciais para lá. As vagas para o concurso externo têm sido para os pontos de fronteira ou Brasília, que é onde ficam as unidades centrais.
Em todas as unidades da RFB há analistas, mas nem todas há auditor, como nas agências, em regra.
O normal é sermos lotados em alguma fronteira inicialmente e depois de alguns anos conseguirmos a remoção para nossa cidade de origem. Isso pode demorar pouco, como para São Paulo, ou bastante tempo, como Floripa, Curitiba ou Fortaleza, que são mais concorridas.

Anônimo disse...

muito obrigado pela informação.

só mais uma pergunta.

você sabe se as cidades de ararangua, criciuma e tubarão em Santa catarina são cidades muito procuradas pelos analistas que já estão na receita?

parabéns pela iniciativa, essas coisas dificilmente se encontram respostas na internet!!!

abraço

Nargel

Reili Sampaio disse...

Obrigado, Nargel!
Pelo que vejo, as cidades do sul são relativamente concorridas, sim, mas acredito que não demore tanto assim para você retornar, depois de sua lotação inicial, comparando com as capitais.
Entretanto, depende muito das vagas abertas pela Cogep no concurso de remoção. Eles sempre fazem um estudo de lotação antes do concursos para verificar quais unidades receberão servidores novos.
Grande abraço!

Gabriela disse...

Olá Reili, estou começando a conhecer a carreira de Analista Tributário e seu blog é uma ótima fonte de pesquisa.
Gostaria de saber qual é a estimativa para o próximo concirso (já q o de 2012 tem a validade de seis meses)e se o órgão costuma prorrogar a validade. Se estudar cerca de quatro horas diárias duranet seis meses, tenho condiçôes de fazer a média das disciplinas? Outra dúvida é em relação ao Nordeste: moro em Alaoas, e vi bna tabla das lotações do concurso de 2012 q praticamente não aparece NORDESTE entre as opções. Pq isso acontece? Sabe se há alguma chance de ofertarem vagas em SE, BA. PE ou AL no próximo concurso?
aHH! e para analista há curso de formação?
GRATA PELAS INFORMAÇÕES E BOA PÁSCOA.

Reili Sampaio disse...

Olá, Gabriela! Vamos lá... Tentarei responder a todas as perguntas:
1 - É costume que se prorrogue os concursos sim, por isso, a estimativa de novo concurso é para o fim do ano ou início do ano que vem;
2 - É claro que depende da qualidade dos seus estudos. Com um bom método, acredito que vc consiga, sim, com essas HORAS LÍQUIDAS DE ESTUDO (observe bem este termo, não é a mesma coisa que "horas de estudo") vc consiga fazer uma boa prova;
3 - Normalmente, a busca pelas cidades do NE dentro da RFB já é grande. Muitas pessoas passam na prova dessa Região e pretendem voltar para casa assim que possível. Por isso, não é normal a abertura de vagas aí, principalmente nas capitais; e
4 - Até o meu concurso (2009/10) havia CF sim, mas no último já não ocorreu. Parece que a tendência é que o CF seja depois da posse e do exercício.

Grande abraço! Ótima Páscoa! Espero ter ajudado.

Anônimo disse...

Olá Reili,

Maravilhoso seu blog, parabéns pela iniciativa, é um sonho antigo ingressar na RFB, resolvi fazer este sonho se tornar realidade...com muito estudo! Sou servidora pública e atualmente moro no Pará, gostaria de saber quais as possibilidades de conseguir trabalhar no Mato Grosso, Cáceres seria perfeito rsrs.

Grata,

Gislaine.

Cesar Henrique disse...

Olá Reili, queria saber se há de fato um movimentação para um novo concurso este ano ATRFB e AFRFB?

Grato,

César Henrique

Sílvia disse...

Gostaria de saber onde posso encontrar a tabela de pontuações por localidade de lotação, ou seja, quais são as cidades mais e menos atrativas e os respectivos pontos atribuídos a elas.Tentei procurar no próprio site da Receita, mas ao que me parece ela está meio defasada.Assim que a pessoa passa no concurso,ela pode fazer algum tipo de pesquisa prévia sobre as cidades que ela deve escolher,para averiguar o custo de vida ,etc?

Anônimo disse...

Ok muito obrigado e sucess

rcrroots disse...

Olá Reili, sou oficial do EB e pretendo ingressar na carreira de Analista da RF. Um dos motivos que busco a mudança de carreira é a possibilidade de ter horário para sair e chegar em casa, algo que nas Forças Armadas é complicado. Contudo já observei em comentários anteriores que há serviço de plantão. Gostaria de saber se é muito sacrificante esse serviço e se sabe das possibilidades de vagas para Porto Alegre.
Obrigado camarada!!

Fernanda disse...

Ola sou Fernanda de Santa Catarina - Rio do Sul , tenho um sonho de pequena de trabalhar na receita federal , estou cursando na area de ciencias contabeis , teria chances de trabalhar na receita federal de minha cidade , como posso proceder quanto a isso? Creio que conforme minha experiencia o cargo que mais me agrada seria de analista fiscal , queria trabalhar mais com a parte empresarial de tributos , Se caso eu fizer o concorso , passar , como funciona o Local que irei trabalhar , a Receita Federal determinada ? Obrigada desde já .. Parabéns pelo Blogger

Luiz Felipe Patricio disse...

Caro analista, tenho 16 anos e estou muito interessado nos concursos para a receita; tenho muita duvida entre qual faculdade me daria melhor base para os concursos da receita.Quanto aos cargos estou em duvida entre ATRF e AFRF. Dependendo do cargo,na sua opinião, qual faculdade me daria um melhor preparo para a carreira? Obrigado pela atenção! Luiz Felipe

Anônimo disse...

Obrigada pelo espaço - Deus lhe abençoe. Bom, eu tenho 57 anos e soube que vai abrir um concurso para
Analista de Tributos - Gostaria de participar do concurso pelo salário, pois a minha área de formação é da Saúde - se houver a possibilidade de trabalhar interno (CAC)eu gostaria muito - tenho duas perguntas: -O fator idade poderia me atrapalhar ? e que sites você poderia me indicar para estudar gratis? obrigada pela atenção, Mara.

Anônimo disse...

Reili, parabéns pelo espaço! Muito útil para aqueles que pretendem seguir a carreira de analista.
Sou ATA do MF e estou estudando para ATRFB e também tenho muitas dúvidas: assim como um colega Cesar Henrique comentou acima, também procuro um cargo menos burocrático, que possibilite não ficar todos dias em um escritório.
Como moro próximo a Campinas, interesso-me muito em trabalhar no aeroporto de Viracopos. Até cheguei a ir lá e conversar com algum servidor de lá, mas ele estava com pressa e não consegui tirar todas as dúvidas.
Nos aeroportos, existe alguma função que se enquadre naquilo que pretendo, ou seja, uma função mais dinâmica? Quem faz a fiscalização de bagagens?
Obrigado!
Abraço!

Leo Satoshi Ando