domingo, 10 de maio de 2009

História de quem já passou na prova da Receita Federal



Colegas de concurso, apresento-vos hoje, com muito orgulho, Adriana Araújo, uma concurseira aprovada no Concurso de Auditor Fiscal da Receita Federal de 2005 contando suas histórias e dicas para a tão sonhada aprovação no concurso da RF. Nos inspiremos em sua história e vamos à luta!

"Boa Tarde,
Meu nome é Adriana e já estive na mesma situação de vocês (hoje sou AFRFB – concurso de 2005 - e trabalho na área aduaneira).
Eu comecei a pensar em concurso em 1995. Tinha acabado de ganhar minha segunda filha e não estava muito contente com meu emprego (trabalhava como Engenheira Civil). Comecei um cursinho preparatório, mas trabalhando o dia inteiro e com duas crianças pequenas (9 meses e 3 anos) ficava difícil estudar e dar conta de ver toda matéria. E o pior é que não saia edital para a RF. Acabou que meu patrão aumentou meu salário (ele ficou maior que o do Auditor) e eu desisti de prestar o concurso.
Em 2002 a situação ficou difícil, acabei perdendo meu emprego de Engenheira e resolvi prestar o concurso de Auditor. Tinha acabado de sair o primeiro edital para a RF. Eu então comecei a estudar para o Auditor do INSS (não achei que ia haver outro concurso da RF naquele ano, o que acabou acontecendo).
Como esperado, com apenas 3 meses de estudo, trabalhando durante o dia, tendo aulas das 19:00 às 22:30 hs, eu não consegui passar (não consegui o mínimo em direito do trabalho e em ética, nas outras não reprovei, mas mesmo que não reprovasse de nenhuma eu não conseguiria me classificar).
No inicio de 2003, logo após o ano novo, parei de trabalhar e recomecei a estudar, visando 2 concursos (Auditor da RF e do INSS).
Fazia curso preparatório em 2 cursos e estudava todos os dias (meu trabalho era estudar) aproveitando todo meu tempo livre: Em meu carro sempre tinha material, quando buscava as crianças na escola, ficava no carro estudando enquanto elas não saiam. Quando ia ao médico ou a psicólogo (que sempre fazem o paciente esperar) levava um livro e estudava na sala de espera.
Por não trabalhar e pelo tanto que eu estudava quando saiu o edital da RF em 2003 eu estava preparada para o concurso de AFRF e do INSS (meus professores e o pessoal dos cursinhos também achavam o mesmo). Entretanto, por um azar muito grande, 3 semanas antes do concurso de AFRF, acabei ficando doente e precisei fazer uma grande cirurgia. Perdi a prova da RF, mas fiz a do INSS (passei,mas não classifiquei por 2 questões).
Passei 2004 doente, diminui o ritmo, mas não parei de estudar.
Em 2005 voltei com força total, estudei ainda do que em 2003, mas o edital não saia.
Neste período fiz vários cursos mais de uma vez, toda vez que saia um curso repetido com um professor que eu gostava eu fazia de novo.
Quando o edital saiu mudou tudo, mas como estudava pra RF e pro INSS, já havia visto toda matéria de direito previdenciário e de contabilidade avançada. Quanto a Economia, DIP, Finanças Pública, Informática, elas eram novas para mim, mas também eram novas para todos os outros, fiz cursos que iniciaram após o edital.
Adorava Matemática Financeira e Estatística, não precisava me esforçar muito para elas. Como sempre tive dificuldades de Português, foi a única matéria que estudava todos os dias. Inglês fiz um curso que começou 3 meses antes das provas.

Fiz inscrição para AFRF e TRF. Na prova para AFRF, apesar de todo preparo, me desesperei na prova de português, perdi muito tempo e acabou que não deu tempo de fazer a prova de estatística (fiz uma questão - que infelizmente tinha 2 respostas e eu escolhi a errada!!! - e tive de chutar as outras). Quando saiu o gabarito fiquei dependendo de uma anulação em Estatística. Fiquei emocionalmente acabada... chorava o dia inteiro... nem conseguia estudar para a prova de TRF. Para minha sorte, houve anulação de algumas questões de estatística e eu acabei passando para AFRF.

Esta é a minha história, agora algumas dicas do que funcionou para mim:
- Imprima o Edital do concurso passado e o estude com muita atenção (com isso você vai descobrir qual o peso de cada matéria no concurso).
- Coloque em um papel todas as suas atividades diárias (trabalho, aulas e outros compromissos), o que vai mostrar qual o tempo livre que você tem disponível para estudar. Qualquer minuto conta.
- Descubra em quais matérias você tem mais dificuldade (para dedicar a elas um tempo maior, necessário para aprendê-las)
- Faça curso preparatório (se já fez uma matéria e vai começar outro curso, se puder repita (a gente sempre se aprende algo novo ou descobre algo que vai te impedir de errar na prova)
- Adquira bons materiais (Eu comecei com apostilas, mas logo descobri que joguei dinheiro fora). Recomendo os matérias voltados para concursos pois eles direcionam o estudo pois mostram o que já caiu e como caiu. Eu tinha um de cada matéria e após terminar ele eu adquiria outro, entretanto escolhi um para centralizar as idéias. Não tenha medo de riscar, escrever e pintar os livros.
- Mantenha-se sempre atualizado com a legislação.
- Forme grupos de estudo, com amigos em várias fases de aprendizado (algumas vezes quem menos sabe é quem mais te ajuda).
- Não tenha vergonha de perguntar.
- Não brigue com a matéria (você tem de aprender a marcar o X no lugar certo, não interessa se você ache que aquele é o local errado).
- Não tenha medo de gastar, mas gaste com sabedoria. - Encontre algo que você quer e use para te manter animada
- Faça muito exercício, dando especial atenção a questões de concursos anteriores.
- Faça outros concursos (para treinar velocidade e tranqüilidade).
- Se não passar não desista (Um professor dizia que o concurso é uma fila, que esta fila anda e só não chega na frente quem sair dela).
- Não queira ser o melhor em tudo:estoure na matéria que sabe mais, seja regular nas outras e tome cuidado para não ser eliminado em nenhuma delas (alguns amigos tiver uma pontuação melhor que a minha, mas acabaram não conseguindo o mínimo em alguma matéria). Lembre-se o primeiro colocado no concurso ganha o mesmo subsidio de quem passou em último lugar.
- Prepare o lado emocional e físico.

Bem, espero que tenha ajudado alguém e que alguns de vocês venham trabalhar comigo na RFB.
Até mais.
Adriana

Esqueci uma dica que para mim é muito importante...
Somente resolva uma prova ou exercicio se ela tiver gabarito, e de preferência procure um gabarito comentado. Uma vez perdi horas tentando resolver uma questão pois minha resposta não batia com nenhuma das alternativas, depois descobri que esta questão tinha sido anulada por não ter resposta..."

5 comentários:

Netadedeus disse...

Valeu pelo depoimento Adriana com certeza fiquei bastante estimulada e atenta para alguns detalhes que estavam passando despercebidos por mim.

Ieggo Magnum disse...

Uma estória altamente instigante... Muito Obrigado!

Reili Sampaio disse...

obrigado! A história é realmente motivadora. obrigado pela visita!

Anônimo disse...

Parabéns !!! Isso demonstra o quanto você foi merecedora, muitos diriam que foi sorte a anulação da questão, porém não foi você passou por provações e na hora certa foi recompensada, foi tipo despesas antecipadas em contabilidade, você pagou o preço antecipadamente, passou até por uma cirurgia e não desistiu e criou o direito de receber...e recebeu.
Um grande abraço, fique com Deus.

Anônimo disse...

como vc fez com as crianças?
Simone

Qual é o salário de Analista Tributário da Receita Federal?

Como mais um incentivo aos estudos, vale dar uma conferida na nova tabela salarial do cargo de Analista Tributário da Receita Federal,...